Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Gen 6, o novo carro de competição da Nascar


Este é o modelo, o SS, ( inspirado no Holden Commodore australiano ) que a  Chevrolet  vai competir contra os renovados  Ford Fusion e Toyota Camry.

 

 Porquê mudar o carro quando a anterior geração ( COT – car of tomorrow  2007-2012 ) provou  ser o carro mais seguro de sempre em competição ??  O problema do COT  não estava na segurança, mas na sua falta de personalidade visto que as 3 marcas só se diferenciavam pelos autocolantes e emblemas delas na frente ou traseira dos carros.  Também a competição deixava muito a desejar o que poderia ser uma das razões porque os espectadores se estavam a afastar das ovais e das corridas na tv.

 

Depois de vários anos de esforços entre a entidade reguladora, a Nascar e as marcas, Toyota, Chevy , Ford e Dodge ( esta última abandonou a competição este ano ) , depois de muitas horas de trabalho no túnel de vento eis que surge o Gen 6 que se estreou na 1º prova deste ano, as 500 milhas de Daytona.  Tinha nascido o menino protegido da Nascar ( que o diga Denny Hamlin que foi multado em 25.000 dólares por o  ter ” criticado ” ).

Então o Gen 6 resolveu os problemas do antigo COT ??  Ao nivel da personalidade sem dúvida nenhuma que esse problema já era, as 3 marcas diferenciam-se perfeitamente uma das outras, são, também,  mais bonitos. Em relação à competição em si, para já diria que é um trabalho em progresso embora na última prova realizada na oval de Las Vegas tenham havido muitas mais ultrapassagens e lutas por posição em relação ao ano anterior na mesma oval mas com o COT.

 

Vamos, agora, dar uma olhadela a este Gen 6 e perceber as diferenças exteriores e interiores não só no aspecto,  peso como ainda na melhoria de segurança em relação ao COT

 

 2 ABAS NO CAPÔ DIANTEIRO  E UMA MAIS LARGA NO TEJADILHO

 

727fdb3e-fddd-4f86-8dd3-68dca8ce7dd7-1

fig 1

Quando um carro entra em despiste estas abas levantam-se prevenindo que o carro capote.

 


 

PÁRA BRISAS MAIS FORTES

bf095358-ff11-45c8-8990-f8a1e3a06b0a-2

fig 2

Um laminado é colocado por entre duas peças de Lexan ( mistura de plástico e resina ) em vez de uma única peça, isto previne que escombros passem por entre o pára-brisas.  Uma outra inovação introduzida este ano é o nome e o emblema da marca serem colocados na parte superior do pára-brisas, também decalques de patrocinadores e número do carro podem ser colocados na frente e traseira dos pára-choque.

 


 

SUPORTES ADICIONAIS

97bc3cbe-3cc4-4a24-8cbe-3896c1e8bcb8-3

fig 3

Suportes adicionais foram colocados quer na barra superior frontal quer na barra do meio do pára-brisas de forma a reforçar a estrutura do tejadilho, estas medidas vão incrementar a segurança do piloto quando o carro capotar.

 


 

PARTES EM FIBRA DE CARBONO  E UMA REDE MAIS LARGA

97bc3cbe-3cc4-4a24-8cbe-3896c1e8bcb8-4

fig 4

Os capôs dianteiro e traseiro são agora construídos em fibra de carbono, um material mais leve que o aço.  Também a rede colocada na janela do piloto tem que a tapar na totalidade.

 


 

PAINÉIS ÚNICOS

087a55cb-9166-486d-b574-e974ee5ffb95-5

fig 5

Apenas 10% dos painéis usados pelas marcas no carro de 2013 são iguais enquanto no COT de 2012 a percentagem aumenta par 90%.  Na traseira do carro, como se verifica na fig 5, encontra-se uma barbatana construída em poli carbonato de cor transparente de forma a ser mais discreto. Esta barbatana serve para aumentar as forças laterais no carro de forma a reduzir a possibilidade de entrar em despiste. 

 


 

PELOS NÚMEROS

fig 6

fig 6

O Gen 6 emagreceu 68 kg em relação ao COT, sendo agora o peso mínimo do carro 1.496 kg. Podem ainda ver na fig 6 as diferenças entre os dois carros quer no peso do lado direito como esquerdo e ainda o comprimento dos mesmos.  O peso mínimo para o piloto foi também reduzido dos 90,6 kg para os 81,7 kg (  culpa da Danica ???? ).

NOTA: Se um piloto pesar menos que os 81,7 kg, então os inspectores da Nascar aumentam o peso do carro até ao mínimo exigido ( lá se vai a teoria de que a Danica conquistou a pole em Daytona por ser mais leve ).

Aqui têm as diferenças entre as duas últimas gerações de carros de competição da Nascar na Cup Series.

Crédito terá que ser dado ao USAtoday, o  site autor deste artigo de onde eu me inspirei para trazer até vós.

7 Comentários

Deixe uma resposta