Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

OS JOVENS “LEÕES” PORTUGUESES


ANTÒNIO FÉLIX DA COSTA

1

Este jovem tem 21 anos e é a maior promessa para os Portugueses voltarem a ver a nossa bandeira a esvoaçar nos circuitos de Formula 1 do campeonato do Mundo.

 
3
“Conheço-o” desde 2011 quando este participou pela 1 vez  na GP3 e desde aí não mais lhe perdi a vista. Encheu-me o olho, era muito rápido e agressivo, o seu objectivo era simples, vencer.
 
É claro que quando apostamos forte em alguém e ele falha seja porque razão for, a desilusão é enorme e este jovem já me pregou algumas, em especial na 1ª parte do campeonato GP3 do ano passado, mas depois vieram as alegrias da 2ª metade do ano não só na GP3 mas, principalmente,  na FR.

3
Foi um autentico balde de água fria o que lhe aconteceu no último fim de semana da GP3 em Monza quando o Félix estava em cima do acontecimento para ser campeão e o seu monolugar decide literalmente deixar de trabalhar para pouco depois, quando a concorrência já estava longe decidir voltar à vida.
 
Mas este jovem engoliu em seco, esqueceu e voltou à carga na FR3.5 onde dominou o resto das provas desse campeonato, voltando mais tarde a ganhar a prova da Formula 3 no GP da Guia em Macau.  Foi um final de temporada verdadeiramente fascinante.

2
Mas,  para que tudo isto de bom lhe tivesse acontecido houve um episódio que vale a pena referir e que foi o facto da Red Bull Racing Junior Team tivesse apostado nele para substituir Lewis Williamson. Pode-se dizer que o Português agarrou com as 2 mãos esta oportunidade e a partir daí foi vê-lo a passear a sua superioridade e habilidade não só ao volante do GP3 como do FR3.5.
 
No final do ano passado Félix da Costa teve um “presente” da Red Bull que foi ter testado o seu monolugar de Formula 1 em Abu Dhabi.
 
Este jovem tudo para ser um caso bastante sério no mundo da competição automóvel, se continuar com o ritmo em que acabou a época passada não demorará muito para o vermos na “tv” a conduzir um Formula 1.
 
BOA SORTE  ANTÓNIO  FÉLIX  da COSTA
 


 

MIGUEL OLIVEIRA

5

Este jovem tem 18 anos, é o mais novo dos Portugueses que irei acompanhar durante o ano.

6
Foi há 2 anos que me apercebi que tínhamos um jovem Português no campeonato do mundo de motos, na altura eram as 125cc e fiquei agradavelmente surpreendido por ele ser extremamente rápido e destemido.
 

Já o vi cair algumas vezes mas também já tive oportunidade de o ver a fazer verdadeiras maravilhas em cima da moto.
 
Este jovem, embora bastante novo, tem que ter cuidado porque não basta ser bom em cima da mota, tem que saber escolher a equipa  para poder evoluir para o topo e  não para os lados ou para baixo e até prova em contrário pareceu-me ter dado um passo atrás com a escolha que fez para este ano.

7
Este é o 3º ano que Miguel está nesta classe, em situações normais deveria ser o último antes de saltar para a classe seguinte, mas o salto só é possível de 2 formas, o primeiro tem a ver com a habilidade e capacidades em cima da moto, se for bom vai haver uma equipa que o vai querer, a segunda é com o uso do saco de notas que os patrocinadores pessoais arranjam, aqui o maior problema consiste em arranjar esses patrocinadores capazes de investir na carreira do piloto em especial no nosso país, um “bom” exemplo de patrocinadores  Portugueses aconteceu com Álvaro Parente que parecia ter os 2 pés na F1 quando afinal nunca os teve porque o patrocinador falhou a sua parte.
 
Portanto, melhor mesmo é seguir o exemplo do Félix e Álvaro que através das suas habilidades de condução “resolveram” o problema do saco da melhor forma.
 
Mas vou, por agora, acreditar que o Miguel Oliveira fez uma boa escolha que lhe irá dar a possibilidade de, mais uma vez,  mostrar todos os seus dotes a conduzir motas muito rápido e deliciar-nos.
 
BOA SORTE MIGUEL

Deixe uma resposta