Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

O domingo negro dos Portugueses


Com 3 pilotos Portugueses a entrarem em acção neste domingo, Miguel Oliveira na Moto 3, Tiago Monteiro no WTCC e Filipe Albuquerque no DTM e, como ambos tiveram o infeliz denominador comum que foi o abandono ou ficar lá atrás na classificação, decidi fazer um único artigo visto ter apenas olhos para eles enquanto a prova decorria.
 

MIGUEL OLIVEIRA

Oliverira, Moto3 race, Grand Prix of the The Americas 2013

Dito isto, foi Miguel Oliveira o primeiro a entrar em acção, este após ter ficado em 15º na qualificação, iria ser obrigado a fazer uma prova de trás para a frente, e foi o que aconteceu, estava este a fazer uma brilhante recuperação já com o 4º lugar à vista quando, ao tentar ultrapassar Jack miller na 1ª curva de Jerez, este não lhe deu espaço “obrigando” que ambos fossem ao chão. Poderão ouvir  AQUI   o comentário de Miguel à sua prova.
 
Depois da queda, Miguel conseguiu continuar a sua prova cortando a meta em 16º não conseguindo, infelizmente, pontuar. A prova teve de ser encurtada para que os médicos pudessem atender o françês Alan Techer devido a um acidente bastante violento que este sofreu.

O vencedor da prova foi Maverick Vinales com Luis Salom em 2º e Jonas Folger em 3º.

O líder da Moto 3 é agora:
 

  1. Maverick Vinales com 65 pontos
  2. Luis Salom tem 61 pontos
  3. Alex Rins tem 41 pontos
  4. Jonas Folger tem 40 pontos

 
Miguel Oliveira é agora 8º com os mesmos 20 pontos que tinha antes de chegar a Jerez.  A próxima prova é em França no circuito de Le Mans a 19 de Maio.

 


 

Na MOTOGP o vencedor foi Dani Pedrosa com Marc Marquez a cortar a meta em 2º depois de empurrar literalmente Jorge Lorenzo para o 3º lugar do pódio. Em 4º chegou chegou um Valentino Rossi ainda distante do ritmo necessário para bater os 3 espanhóis.

2

Depois do GP de Espanha a classificação geral dos maiores protagonistas é a seguinte:

     

  1. Marc Marquez – 61 pontos
  2. Dani Pedrosa – 58 pontos
  3. Jorge Lorenzo – 57 pontos
  4. Valentino Rossi – 43 pontos

 
A próxima prova será o GP de França em Le Mans a 19 de Maio.
 


 

TIAGO MONTEIRO

Foi de encontro à barreira de pneus que se encontra no final da recta da meta que acabou a 1ª prova de Tiago Monteiro no circuito de Hungaroring.

3

 O piloto Português até tinha começado bem o fim de semana ao ficar em 4º na qualificação, o problema surgiu logo na 2º curva do circuito após a largada quando recebeu um toque do BMW de Tom Coronel cortando-lhe o pneu da frente do seu Honda Civic fazendo com que o Português se despistasse quando este tentava ultrapassar Robert Huff no final da recta da meta levando-o à desistência com a parte da frente do Civic bastante danificada.

 

Depois das reparações serem concluídas mesmo a tempo de se juntar ao pelotão para a 2ª prova do dia embora tendo que partir das boxes, o Português conseguiu recuperar até ao 13º lugar não conseguindo, infelizmente, pontuar para o campeonato mundial.

 

Eis o resumo do fim de semana de Tiago pelas suas próprias palavras:  “Não foi o fim-de-semana que estávamos à espera. Estava consciente que as duas primeiras curvas teriam um papel fundamental. E assim foi. Os toques estragaram tudo. Mas a equipa fez um trabalho fora de série ao conseguir recuperar o carro. Tenho que lhes agradecer por tudo o empenho e profissionalismo”

 

Sobre a 2ª corrida referiu: “Recuperei muitas posições e tive uma corrida bastante engraçada mas não consegui somar pontos que era o meu objectivo  Espero que o próximo fim-de-semana seja melhor”

 
Quanto às provas, o vencedor da 1ª  foi Yvan Muller no seu Chevy Cruze que arrancou da pole, em 2º chegou Norbert Michelisz que deu bastante que fazer ao francês com a perseguição que lhe moveu.  Em 3º chegou Grabriele Tarquini a uns distantes 12s.
 

A  2ª prova foi bastante emotiva com o  vencedor a ser Robert Huff no seu Seat, em 2º foi Mehdi Bennani em BMW e em 3º foi Alex MacDowall no seu Chevy Cruze.

 

Esta prova teve a entrada do safety car após Tarquini ter sofrido um violento acidente à saída da 2ª curva após a largada e quando o pelotão ainda estava bastante compacto.

 
Poderão ver  AQUI os incidentes que levaram aos despistes de Tiago Monteiro na 1ª prova e de Grabriele Tarquini na 2ª prova. Uma vez na página do WTCC basta clicar no video com o nome de Hungaroring, joys and tears.

 

A classificação geral do WTCC está agora da seguinte forma:

4

Depois de Hungaroring o WTCC vai ter a sua próxima jornada a 18-19 de Maio no circuito de Salzburgring na Austria.

 


 

FILIPE ALBUQUERQUE

Com a minha atenção a ter que ser repartida pelo DTM,  MOTO GP , a 2ª prova do WTCC e o almoço, não foi fácil acompanhar a prova de Filipe Albuquerque.

5

Antes da prova prova propriamente dita houve a qualificação no sábado e aqui a 16ª posição foi o melhor que o Português conseguiu fruto de uma má escolha do momento para  fazer um tempo cronometrado visto que a pista estava molhada mas a secar
 
Apesar de uma má qualificação, F. Albuquerque fez uma 1ª parte de prova interessante, o problema foi a 2ª vez que foi às boxes, com o “speed-pit” desligado acabou por exceder a velocidade máxima permitida nestas tendo que fazer uma nove passagem como penalização tendo estragado definitivamente a sua corrida. O seu resultado final acabou por ser o 16º lugar.
 
Depois da prova Filipe Albuquerque teve oportunidade de dizer o seguinte:  “Após a primeira paragem nas boxes não ficou ligado o ‘speed-pit’ o que me levou a exceder a velocidade máxima e como consequência a penalização. Ficou assim estragada toda a recuperação que já tinha feito” e continuando ”  “Depois de uma qualificação complicada penso que, excepção feita à penalização, em corrida tivemos um início auspicioso e que deixa boas perspectivas para as corridas que aí vêm. Estou triste com o que aconteceu mas satisfeito por ter percebido que temos andamento para andar na frente”.
 
A prova foi ganha pelo BMW de Augusto Farfus, em 2ª lugar ficou outro BMW pilotado por Dirk Werner e em 3º chegou Christian Vietoris num Mercedes.  A próxima prova disputa-se em Inglaterra a 18-19 de Maio no circuito de Brands Hatch.
 
Como podem ver, foi um domingo verdadeiramente negro para os Portugueses com estes a “conseguirem” 2 desistências, Miguel Oliveira na Moto 3 e Tiago Monteiro na 1ª prova do WTCC, um 13º lugar para Monteiro na 2ª prova enquanto o Filipe Albuquerque não foi além dum 16º lugar final no DTM.
 
No sábado, nas 6h de SPA, também a equipa de Pedro Lamy não foi além de 6º em 7 participações na classe LMGTE-PRO salvando-se Rui Aguas que venceu a categoria LMGTE-AM.
 
Vamos agora torcer para que melhores fins de semana venham porque estes pilotos são capazes de muito melhor.

Deixe uma resposta