Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

David Ragan vence em Talladega


1

David Ragan vence pela 2º vez uma prova da Cup Series, ficou provado, mais uma vez, que também as equipas mais pequenas do pelotão podem vencer provas da Nascar, basta para isso,  irem até Talladega e Daytona  onde tudo, mas mesmo tudo pode acontecer.

Depois da desilusão que foi a prova de Daytona no inicio do ano, era de prever que os pilotos fossem mais agressivos em Talladega,2 com carros mais bem preparados, mais peças sobresselentes, uma pista mais larga para além do risco de chuva a meio da prova, estas eram razões mais do que suficientes para assistirmos a uma corrida cheia de acção.
 
E a prova até começou bem com os pilotos a  andarem em 3 linhas de carros lado a lado, como mostra a figura de topo,

Depois deste aparatoso acidente que assustou os “sobreviventes”,  acabou por acontecer o meu maior receio, os pilotos retraíram-se e passaram a dar voltas à oval até que a ameaça de chuva ou as voltas finais os “obrigassem” a competir.
 
 

 As 73 voltas seguintes foram, por isso, extremamente chatas de seguir, até que, com a ameaça de chuva se viu, finalmente, alguma acção do pelotão em especial da parte dos pilotos que conduziam os Ford Fusion que se “uniram” e conseguiram tirar Matt Kenseth da frente da corrida.
 
E na volta 124 a chuva apareceu, estava na altura Carl Edwards e o seu Ford a líderar, a estratégia da Ford tinha resultado na perfeição, restava agora esperar que os “Deuses” mantivessem a chuva a cair para a Nascar dar por concluída a prova visto já terem ultrapassado mais de 50% desta.
 
Só que os “Deuses” e a Nascar com o seu novo sistema de secar a pista não deixaram que isso acontecesse e passadas sensivelmente 3 horas de esforços a secar a pista por duas vezes, a prova teve o seu reinicio.
 
Faltavam 58 voltas para o fim, era de esperar que com a constante ameaça de chuva os pilotos abordassem o resto da prova com mais agressividade. E foi o que mais ou menos aconteceu, começaram 3 lado a lado, depois 2 lado a lado até que com as paragens para reabastecimento o pelotão que era compacto passou a ser vários pequenos pelotões, só um acidente poderia , agora,  juntá-los novamente para voltar a dar emoção à prova.
 
Faltavam 13 voltas para o fim quando Michael McDoewll e o seu Ford acidentado fizeram esse “favor”, a prova estava “salva”, a emoção estava de volta, agora era o salve-se quem puder.

4

10 voltas para o fim e um o pelotão mais compacto do que nunca com os pilotos a aproveitarem todos os centímetros entre eles para ganhar posições  e dá-se mais um grande acidente, 12 carros envolvidos e mais uns nomes de fora para uma possível vitória, Ryan Newman que acabou com o chevy de Kurt Busch em “cima” dele, Clint Bowyer, Jeff Gordon, Danica Patrick foram alguns desses 12 envolvidos.
 
Depois da chuva ter sido a maior ameaça do dia, esta deu lugar à escuridão como o maior obstáculo para acabar a prova, a Nascar decide, então, apenas um GWC ( green-white-checkers ) para acabar a prova, ou seja, depois de nova largada a primeira bandeira que aparecesse fosse porque razão fosse seria a que dava origem ao fim da prova.
 
Felizmente foi a bandeira de xadrez que concluiu a prova com os Fords da pequena equipa Front Row Motorsports a colocarem os seus 2 carros nas 2 primeiras posições com David Ragan a vencer seguido de David Gilliland. Poderão ver o resultado final da prova  AQUI 
 
Entre o inicio da prova e a sua conclusão passaram-se 7 horas, valeu o esforço da Nascar para secar a pista e a vitória dos Davids contra os “golias”. Destacou-se ainda o esforço de Denny Hamlin para fazer umas voltas na prova para poder recolher pontos para o campeonato embora não tenham sido muitos ( 10 pontos ) visto que Brian Vickers foi um dos pilotos apanhados logo no primeiro Big One  à volta 44.  As atitudes de solidariedade de Tony Stewart e Michel Waltrip que decidiram ser as sombras de Denny Hamlin enquanto este esteve em prova  prontos para o ajudar em caso de necessidade, foram, também, um pequeno destaque que quero salientar. Como último destaque a insistência dos espectadores que não arredaram pé apesar da chuva intensa que caiu por 2 vezes obrigando a uma interrupção da prova de 3 horas.

 

E pronto, Talladega já era, Jimmie Johnson continua o líder do campeonato ( clique  AQUI  e poderão ver a classificação completa ),  venha o desafio que é a oval de Darlington no próximo sábado à noite.

Deixe uma resposta