Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Matt Kenseth vence em Darlington


1

Com as bancadas cheias como testemunhas, Matt Kenseth e o seu Toyota Camry venceram ao cortar a meta em 1º com Denny Hamlin, seu colega de equipa,  a chegar em 2º e  Jeff Gordon no seu Chevrolet SS em 3º. 

Foram apenas 4 os pilotos que lideraram durante as 337 voltas da prova, Kurt Busch, que tinha conquistado a pole, liderou as primeiras da 69 voltas, depois foi a vez do seu irmão Kyle dominar a prova ao liderar por 265 voltas.2 Jeff Gordon, pelo meio do dominio de Kyle Busch, passou pela meta 16 vezes em 1º e o vencedor da prova, depois de esporádicas passagens pela liderança, acabou por ser ele a cortar a meta quando mais contava.

Foi uma prova relativamente rápida com grandes períodos de bandeira verde, houve uma altura em que estiveram apenas 11 pilotos na volta do líder. Apesar da habilidade dos pilotos para evitar acidentes, o muro exterior, como é habitual, acabou “pintado” de preto tantas foram as raspadelas dos pilotos com os seus carros nos muros.

Estas provas têm sempre vitimas, o maior nome foi Brad Keselowski que terminou a prova em  32º, este foi um dos pilotos “apanhados” numa carambola que envolveu mais 2 pilotos, Casey Mears e Regan Smith. Brad teve, ainda, que estrear um novo chefe de equipa para cumprir as penalizações deliberadas no apelo final que aconteceu na passada 3ª feira.

Outra grande vitima foi Kasey Kayne que lutava com Kyle Busch pela liderança e quando faltavam 30 voltas para o fim. Embora pelas imagens seja difícil ver se Kyle tocou no Chevy de Kasey, a verdade é que é já a 3ª vez este ano que estes 2 se vêem envolvidos entre eles, tendo esta acontecido logo após outra que aconteceu na passada semana em Talladega e que acabou por levar outros pilotos na confusão criada pelos dois.  Um dia destes a vitima vai ser Kyle se este não apresentar, mais uma vez, desculpas a Kasey Kayne.  Fruto deste último incidente que envolveu os dois, Kasey cortou a meta em 17º e Kyle em 6º depois de ter dominado a prova.

3Quem beneficiou com tudo isto foi Kenseth que venceu a sua 3ª prova do ano, este piloto, mesmo com o seu chefe de equipa em casa a cumprir castigo, está a mostrar a toda a gente que podem contar com ele na luta pela taça.

Uma nota muito positiva para Denny Hamlin, este, depois de ter falhado 5 provas do calendário para recuperar do acidente sofrido na prova da Califórnia, e apesar de se sentir um pouco enferrujado, mostrou que é sua intenção garantir um lugar para a chase. Depois da Califórnia Hamlin estava em 10º com menos 54 pontos que o líder da altura, Dale Jr, mas tinha um lugar “garantido” na “chase” e uma almofada para o 20º lugar de 24 pontos.  Após a prova de Talladega estava em 31º com menos 228 pontos que Jimmie Johnson e com menos 78 pontos que o 20º classificado. Depois da prova deste fim de semana, Hamlin está em 27º com menos 226 pontos que Johnson e menos 61 pontos que o 20º classificado que é Jeff Burton. Uma vez entre o 11º e o 20º classificados, Hamlin pode aspirar a um dos 2 lugares disponíveis para a chase, “basta”, para isso, ter mais vitórias que os outros 10 pilotos que estão entre o 11º e o 20º lugar. Irei seguir com extrema atenção a tarefa deste piloto nas próximas provas.

5Um outro destaque vai para o 3º classificado, Jeff Gordon, este é o mais veterano da competição com a sua carreira na Nascar a começar na última prova do calendário no já distante ano de 1992. Com a prova de Darlington, Gordon leva 700 participações consecutivas em provas da Nascar, absolutamente fantástico.

Poderão clicar  AQUI e ver o resultado final da prova e  AQUI  terão disponível a classificação geral.

A próxima prova do calendário será a corrida dos campeões, uma prova onde não se atribuem pontos, os pilotos irão competir por um prémio final de 1 milhão de dólares, mas sobre esta prova terei oportunidade de escrever num outro artigo.

Deixe uma resposta