Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

All Star Race


1JIMMIE JOHNSON A CELEBRAR  A VITÓRIA

 
Jimmie Johnson foi o vencedor da corrida dos campeões e levou consigo, pelo 2º ano consecutivo, 1 milhão de dólares para casa. Esta foi, também, a sua 4ª vitória sendo, agora, o novo recordista da prova.

2Mas, para chegarmos à corrida dos campeões, tivemos, primeiro, o Showdown onde 3 dos 23 pilotos que compunham a lista de participantes, tiveram a oportunidade de se juntar aos campeões. O Showdown consistia numa prova com 40 voltas com uma bandeira amarela à volta nº20 onde os pilotos podiam parar para trocar de pneus e fazer algumas afinações, ou então, ficar simplesmente na pista ganhando lugares aos que preferiam ir à box.

A prova não teve grandes dramas e foi dominada por Jamie McMurry e o seu Toyota que lideraram todas as voltas com o Ford de  Rick Stenhouse Jr. a chegar em 2º.

Estes pilotos tinham conseguido os “bilhetes” para a All Star Race. O 3ª piloto a conseguir o último “bilhete” foi Danica Patrick ao vencer o concurso do piloto mais votado pelos fãs para estar na corrida principal.

3

Jamie McMurry

Tínhamos, agora, o pelotão completo para começar a corrida dos campeões.

Com esta dividida em 4 segmentos de 20 voltas cada, uma paragem obrigatória para trocar os 4 pneus após o 4º segmento e mais 10 voltas para decidir o vencedor, estavam criados os argumentos teóricos para uma prova cheia de emoção com os pilotos sempre ao ataque.

E a prova não desiludiu com Kurt Busch e o seu Chevy a liderar o 1º segmento, muitas trocas de posição e um primeiro desistente que foi Brad Keselowski quando a transmissão do seu Ford não resistiu e partiu. Também, neste segmento, a chuva marcou presença obrigando a que a prova estivesse parada por cerca de 1 hora.

O 2º segmento teve como vencedor Kyle Busch e o seu Toyota embora tenham passado pela liderança Carl Edwards e Clint Bowyer. Mais uma vez o pelotão esteve sempre bastante ocupado com muitas ultrapassagens e alguns toques.

O 3º segmento teve, novamente, Kyle Busch como vencedor mas, nesta altura, já o futuro vencedor da prova estava em 3º depois de ter recuperado do 18º lugar na grelha de partida.

O 4º segmento teve o irmão mais velho de Kyle, Kurt Busch, como vencedor, estavam, agora, os irmãos empatados 2-2 em vitórias nos 4 segmentos.

Após o final deste segmento, a Nascar agarrou numa máquina de calcular e começou a ver a média que cada piloto fez com os resultados finais dos 4 segmentos para colocá-los numa ordem descendente para estes poderem, então, efectuar a última paragem para troca de pneus na box que era obrigatória. Feita a paragem, a forma como estes sairam da box, foi a grelha de partida para as últimas 10 voltas.

Quem saiu em primeiro das boxes foi Jimmie Johnson que, com o seu Chevy, não teve adversários liderando as 10 voltas. Em 2º chegou um surpreendente Joey Logano com Kyke Busch em 3º, Kasy Kahne em 4º e Kurt BUsch em 5º.

Com este novo formato, embora com a chuva a incomodar, a prova teve bem mais emoção que a do ano passado. Parece estar encontrado o balanço certo para manter os pilotos a batalhar em cada volta.  Glória ao vencedor e aos outros, aos outros resta a esperança de que para o ano possam estar presentes outra vez e tenham uma melhor hipótese para lutar pela vitória.

A prova a seguir no calendário é já no próximo domingo com a famosa Coca Cola 600, com a mais longa prova do ano a ser disputada, ela também, na oval de Charlotte.

Deixe uma resposta