Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Mike Rockenfeller vence em Brands Hatch


1

Com o DTM a estrear-se fora da Alemanha indo até Inglaterra naquela que foi a 2ª jornada do calendário, também a Audi foi a 2ª marca a estrear-se com uma vitória no campeonato.

2E o autor dessa proeza foi Mike Rockenffeler que aproveitou da melhor forma o facto de ter herdado a pole position depois do BMW de Martin Tomczyk ter sido penalizado para o último lugar da grelha por não ter o peso mínimo exigido pelos regulamentos.  O azar de um foi a sorte do piloto do Audi que com um bom arranque começou a afastar-se décimo a décimo , volta a volta de Augusto Farfus.

Sendo Brands Hatch, na sua versão mais curta, um circuito que basicamente não tem rectas, o DRS não parecia ser  de uma grande utilidade a não ser quando houvesse uma grande diferença entre o ritmo de 2 carros o que não acontece com estas 3 marcas, em relação à possibilidade de usar 2 tipos de pneus, aqui a janela de oportunidade escancarava-se com as equipas  a poderem dar largas à sua imaginação ( computadores a trabalhar) quanto à melhor estratégia para a prova.

3Quando estavam percorridos cerca de 2/3 da prova, Augusto Farfus, o único que verdadeiramente estava a dar luta a Rockenfeller ainda que a uma distância de 3s, desiste com problemas de transmissão passando a estar Bruno Spengler no 2º lugar com este a cerca de 6s do alemão na altura.

Com este tipo de diferenças, acabou por ser “fácil” a Rockenfeller trazer o Audi até à bandeira de xadrez em 1º, em 2º chegou o actual campeão do DTM, Spengler e em 3º Gary Paffett que fez uma boa recuperação tendo partido em 10º, o problema para o britanico foi que lhe adicionaram 5s ao seu tempo final por ter violado a velocidade máxima numa zona do circuito que estava com bandeira amarela tendo caído para 6º .

Mais um premiado, desta vez foi Robert Wickens que recebeu de mão beijada o último lugar do pódio com a penalização de Paffett.

Em 4º e 5º terminaram mais 2 BMW, o de Marco Wittmann e o de Joey Hand.

4
Quanto a Filipe Albuquerque, o Português terminou a prova em 17º e no final as suas palavras dizem tudo: 
“Nada correu bem. O carro esteve ao longo do fim-de-semana sempre muito inconstante e difícil de guiar. E na corrida não foi melhor. No fundo fui sobrevivendo durante o decorrer de toda a prova. Não há muito mais para dizer. Aliás, quero mesmo esquecer este fim de semana e trabalhar afincadamente no próximo”

 
 
 
 
 
Depois das 2 ªs provas temos os 5ºs da seguinte forma:
 

  1. Mike Rockenfeller – 29 pontos;
  2. Bruno Spengler – 28 pontos;
  3. Augusto Farfus Jr. – 25 pontos;
  4. Gary Paffett – 20 pontos;
  5. Christian Vietoris – 19 pontos

 
A próxima jornada do DTM, daqui a 15 dias, vai até à Austria  com o circuito de Spielberg a ser o palco para mais uma batalha.

 

 

 

Deixe uma resposta