Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Nico Muller vence nas ruas de Monte Carlo


1

Nico Muller

 

O piloto suíço dominou por completo a  3ª jornada da Formula Renault 3.5 Series que se realizou no GP do Mónaco depois de ter conseguido a pole na qualificação realizada ontem.

Foi uma prova sem história, só mesmo o arranque e alguns erros de vários pilotos permitiram mudanças nas suas posições iniciais. Marco Sorensen e Carlos Sainz foram 2 dos que ganharam posições na largada ao reagirem mais rápido aos semáforos com Jazeman Jaafar a cair para 3º e Kevin Magnussen para 5º após a curva de Sainte Devote.  António F. da Costa manteve a sua 6º posição.

Nico Muller afastou-se de imediato do pelotão criando uma margem de segurança para o 2º classificado que oscilou durante toda a prova entre 1s e os 2,5s aumentando na última volta para 3,4s quando já não valia a pena forçar.

O piloto malaio, Jazeman, depois de ter caído para 3º, não foi capaz de incomodar Sorensen mas também não foi grandemente  incomodado por Magnussen que, tal como o piloto Português, conseguiram ganhar uma posição fruto dum erro de Sainz Jr. que caiu para 6º terminando nessa posição a prova.

Nas últimas voltas, Félix da Costa ainda tentou assustar o dinamarquês mas este defendeu-se bem obrigando o nosso piloto a pensar no campeonato.
 
E o resultado da “procissão” para os 10ºs foi o seguinte:

     

  1. Nico Muller
  2. Marco Sorensen a 3,4s;
  3. Jazeman Jaafar a 7,1s;
  4. Kevin Magnussen a 14,5s;
  5. António Félix da Costa a 15,3s;
  6. Carlos Sainz Jr. a 21,2s;
  7. Will Stevens a 22,1s;
  8. Mikhail Aleshin a 22,5s;
  9. Stoffel Vandoorne a 23,4s;
  10. Arthur Pic a 32s

 
Depois do GP do Mónaco, o campeonato ficou assim para os 5ºs:

     

  1. Kevin Magnusse – 75 pontos;
  2. Stoffel Vandoorne – 61 pontos;
  3. Nico Muller – 45 pontos;
  4. António F. da Costa – 41 pontos;
  5. Will Stevens – 36 pontos;
  6. Arthur Pic – 36 pontos

 
A próxima jornada realiza-se já no próximo fim de semana com o circuito de Spa-Francorchamps a ser o palco de mais 2 “batalhas”.

Deixe uma resposta