Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Nico Rosberg faz o pleno no GP do Mónaco


GP doMónaco is ON

GP do Mónaco is ON

Trinta anos depois de seu pai, Keke Rosberg, ter vencido este mesmo GP ( 1983 ), Nico volta a colocar o apelido Rosberg na lista dos vencedores no mais desejado GP do calendário da Formula 1.

2

Nico Rosberg

Mas a GP do Mónaco começou sob protesto da Red Bull e da Ferrari por acharem que a Mercedes quebrou os regulamentos depois de ter testado secretamente no circuito de Barcelona logo após o GP de Espanha fazendo 1.000km de testes a pedido da Pirelli. Portanto, podemos ter um vencedor no pódio e outro na secretaria.

Tínhamos para a edição deste ano a novidade da implementação de uma zona com DRS sendo esta colocada à disposição dos pilotos na “recta” da meta.

Agora que estamos ao corrente das novidades só falta mesmo a corrida que foi muito movimentada, interessante e, por vezes, emocionante.
 

Começamos pelo resultado do GP:

3

Como podem ver tivemos 7 pilotos que não acabaram a prova o que hoje em dia na F1 é uma raridade mas começemos pelo principio onde um bom arranque por parte dos pilotos da frente fez com que ninguém conseguisse ganhar posições.

Com os pilotos preocupados com a degradação dos pneus não querendo fazer mais do que uma paragem, rapidamente os pilotos se colocaram em fila e começaram a tentar preservar os seus pneus apesar dos pilotos da McLaren estarem particularmente activos tentando mostrar quem manda em quem.

Foi preciso esperar pela volta 26 para que os pilotos da frente se decidissem a trocar pneus com Webber a tomar a iniciativa logo seguido na volta seguinte por Raikkonen e Button.  Alonso que não queria ser apanhado desprevenido e  também trocou os seus pneus na volta 29.

26Chegou a volta nº 30 com o primeiro grande acidente do dia que obrigou à entrada do safety car, Felipe Massa despista-se no final da recta da meta depois de ter bloqueado os travões indo bater no muro de protecção só parando em Saint Devote, um despiste, aliás, muito parecido com o que teve no 3º treino livre de ontem. Quanto ao piloto brasileiro, este parecia bem, um pouco atordoado talvez e por essa razão teve de encaminhado para um hospital local para ser melhor diagnosticado.

Os pilotos que ainda não tinham parado aproveitaram o safety car em pista para trocar de pneus com os Red Bull a serem os grandes beneficiados ao conseguirem ultrapassar Lewis Hamilton que perdeu demasiado tempo à espera que Nico Rosberg fizesse o seu “serviço” nas boxes.

Voltamos à corrida com Rosberg a impor um ritmo bastante rápido que  lhe permitiu afastar-se dos Red Bull de Vettel e Webber com este a sofrer enorme pressão de Hamilton.

Sergio Perez

Sergio Perez

Por esta altura Perez estava endiabrado ao conseguir 2 ultrapassagens no braço, uma a Button e outra a Alonso embora a última seja um pouco questionável visto que o espanhol cortou a nouvelle chicane para evitar tocar no McLaren do mexicano, a FIA, no entanto, achou que o mexicano esteve bem e Alonso “deu-lhe” a posição de volta após mais um grave acidente em pista que envolveu Pastor Maldonado e Max Chilton na recta que precede a curva da tabacaria. Max Chilton foi dado como culpado por criar o acidente tendo mais tarde sido “premiado” com uma passagem pelas boxes quando a prova retomou o seu curso normal.

A corrida teve de ser interrompida com a bandeira vermelha a surgir obrigando os pilotos a parar na recta da meta e desligar os seus bólides para que os stewards procedessem a reparações no local do incidente.

Com a prova a ser retomada na volta 48, depois dos pilotos terem trocado de pneus na grelha de partida, Nico Rosberg volta a carregar no acelerador afastando-se de Vettel sempre pressionado por Webber e este por Hamilton.

O local preferido de Adran Sutil

O local preferido de Adran Sutil

Nesta parte da prova destaca-se Adrian Sutil pela positiva ao ultrapassar na curva do Hotel Lewis Button e mais tarde Alonso apanhando ambos desprevenidos.

Mais umas voltas e Romain Grojean, que até estava bastante sossegado, entra pela traseira do Toro Rosso de Daniel Ricciardo no final da recta do túnel ao falhar completamente a travagem forçando à desistência do australiano e mais tarde à sua com problemas na suspensão do seu Lotus para além de mais uma situação de safety car para limpar a pista de destroços. Algo me diz que o françês vai ficar de fora no próximo GP.

Volta 66 e voltamos a ter corrida nas ruas de Monte Carlo com Rosberg a arrancar bem, afastar-se e levar o seu Mercedes até ao fim onde cortou a meta em 1º. O piloto alemão e a Mercedes tinham-se acabado de conseguir a sua 1ª vitória no GP do Mónaco. 4 Vettel seguiu-lhe as pisadas e acabou a sua prova em 2º com Webber no outro Red Bull em 3º. O pódio no Mónaco estava encontrado com uma grande operação para Vettel em termos de Mundial de pilotos e para a Red Bull nos Construtores.

Em 4º ficou Lewis Hamilton no outro Mercedes e em 5º Adrian Sutil no seu Force India que subiu 2 posições depois de mais uma vez Perez ter tentado ultrapassar Raikkonen levando a que ambos se tocassem forçando a desistência do mexicano umas voltas mais tarde e o finlandês a ir à box trocar um pneu que furou com o toque. O finlandês, apesar de ter caído várias posições com a paragem nas boxes, conseguiu acabar a prova em 10º colhendo 1 ponto depois de ultrapassar vários advers´rios nas 2 últimas voltas.

Em 6º cortou a meta o McLaren de Button que aproveitou um desconcentrado Alonso que provavelmente só queria que a prova acabasse de tão frustrado devia estar.

Depois de Alonso em 7º, chegou Eric Vergne no seu Toro Rosso em 8º e em 9º um Paul di Resta que teve de começar a sua prova do último lugar da grelha, um esforço bem recompensado.

Com a Mercedes a ser a 4ª equipa a vencer este ano depois de dominar no Mónaco, está na hora de levantar a barraca e apanhar o avião para o Canadá onde se irá realizar o próximo GP daqui a 2 semanas.

Durante estas 2 semanas a Formula 1 vai continuar a ser noticia devido à história do protesto e dos acidentes de Massa com a sua situação clinica e de Grojean com o seu “assalto” à traseira ” de Ricciardo.

Num outro artigo irei tentar “descascar” o desempenho de cada equipa e dos seus pilotos e, sempre que for necessário, cá estarei para colocar-vos em cima do acontecimento.

Deixe uma resposta