Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Soltas F1


1A equipa inglesa de Formula 1 confirmou que vai usar os motores 1.6 litros V6 turbo da Mercedes a partir de 2014.

O acordo entre as 2 marcas prevê ainda o uso por parte da Williams do novo sistema de recuperação de energia, ERS, da Mercedes. Por via deste a acordo, a Mercedes vai fornecer 4 equipas em 2014, a Mercedes, McLaren, Force India e a Williams.  Em 2015, a McLaren deixará de usar os motores Mercedes para usar os motores Honda passando a Mercedes a ter “apenas” 3 equipas a usar os seus motores.

Quem perde com este acordo é a Renault que deixa de fornecer os motores à Williams para quem os fornece actualmente.

 


 

2

A Renault pode ter perdido a Williams como seu cliente de motores para 2014  mas ganhou um outro com a Toro Roso a juntar-se ao clube das equipas de Formula 1 com os seus motores. Para já estão confirmadas para o próximo ano a Toro Rosso e a Red Bull com a possibilidade muito forte de se juntarem a Lotus e Caterham que actualmente usam os seus motores de F1.

Quem “perdeu” com este acordo entre a Toro Rosso e a Renault foi a Ferrari que actualmente fornece os motores à equipa italiana.

 


 

3

Depois de toda a polémica que se instalou na Formula 1 devido aos pneus da Pirelli, primeiro com o facto de não serem suficientemente resistentes não deixando que as equipas puxem por eles, depois com o teste secreto que esta levou a cabo com a Mercedes em Barcelona, depois a FIA que não deixa que se mexa na composição dos mesmos a não ser por motivos de segurança, vem agora a marca italiana de pneus, que até nem sabe se vai ou não fornecer os seus produtos no  próximo ano, afirmar que não vai mexer nos compostos que iram estar ao dispor das equipas no próximo GP de F1 que se irá realizar no Canadá.

No entanto iram estar disponíveis 2 conjuntos de pneus médios com uma nova construção durante o 1º treino livre no Canadá para as equipas os avaliarem.  Este novo desenho do pneu pretende evitar as de laminações que ocorreram em anteriores GPs através da mudança do “cinto” do pneu que deixará de ser em aço para passar a ser em Kevlar contribuindo dessa forma para um menor desgaste do pneu porque este não irá atingir temperaturas tão altas.

Prevê-se o uso deste novo pneu para o GP de Inglaterra que será logo a seguir ao do Canadá.

 

Deixe uma resposta