Vroomm

Vroomm...



Selecione uma página...

Os campeonatos, as equipas e os pilotos no Canadá


24

O GP do Canadá já era, com uma grande vitória de Sebastian Vettel e, a sua equipa, Red Bull, a fugirem dos seus adversários.

Eis como ficou o mundial de pilotos: 

2

Para além de Vettel esticar a sua vantagem para 36 pontos sobre o 2º classificado que é agora Alonso depois de um mau dia de Raikkonen é preciso chegar ao 12º para verificarmos nova mudança com Jean-Eric Verne a roubar o lugar a Sergio Perez. Poucas mexidas numa tabela onde o campeão é mais primeiro com uma vantagem que já dá para ficar em casa sem ter que participar num GP.

Mundial de construtores:

3

Também nesta tabela a Red Bull pode ficar em casa por um GP que ninguém lhe tira a liderança tal é a sua vantagem. Para além do adeus da Red Bull, só a Mercedes se movimentou ao roubar a 3ª posição à Lotus.

As equipas e os pilotos

Red Bull

2Esta equipa está de tal forma bem oleada que vai ser extremamente difícil roubarem-lhe o titulo dos construtores. Pode não ter, por vezes, o melhor monolugar mas mas tem o mais equilibrado para todo o tipo de situações e quando assim é está sempre pronta a saltar em cima dos pontos fracos das outras equipas.

Sebastian Vettel foi praticamente perfeito, tirando uma excursão pela relva no final da recta da meta, talvez por estar aborrecido com a corrida, não consigo encontrar um defeito para o alemão.

Mark Webber fez uma prova calma,  partiu em 5º chegou em 4º e andou em lutas engraçadas com Rosberg e Alonso, assustou-se com Van der Garde quando queria ultrapassá-lo e a foi assim sua prova.

 


 

Ferrari

4A Ferrari se  quer dar luta à Red Bull em ambos os campeonatos tem que melhorar o seu monolugar na qualificação e homogeneizá-lo para todo tipo de condições atmosféricas, estes são sem dúvida os seus pontos fracos e enquanto não os melhorar vai andar a correr sempre atrás do prejuízo.

Fernando Alonso fez, mais uma vez, uma prova cheia de garra ao conseguir chegar a 2º depois de arrancar em 6º e desta vez nem teve ajuda dos seus arranques porque os seus adversários protegeram-se bem. Minimizou ao máximo as perdas para Vettel e mais era impossivel, grande prova.

Felipe Massa depois de fazer asneira na qualificação tendo “destruído” o seu monolugar pelo 2º GP consecutivo, empenhou-se na prova e conquistou um 8º lugar muito suado depois de uma grande luta com Raikkonen. O piloto brasileiro tem de fazer melhor para merecer um lugar nesta equipa para o ano.
 


 

Mercedes

6A boa noticia é que conseguiu a 3ª posição nos construtores, a má noticia é que tem de melhorar o comportamento do seu bólide no que diz respeito à forma como trata os pneus em prova.

Lewis Hamilton fez o que podia, arrancou em 2º e chegou em 3º, muito dificil fazer melhor tendo em conta que à sua frente ficaram os melhores monolugares no GP do Canadá.
 
Nico Rosberg esteve um pouco apagado, em todo o fim de semana não conseguiu tirar o mesmo rendimento do seu Mercedes quando comparado com o seu colega de equipa. Trouxe um 5º lugar para casa.
 
 
 


 

Lotus

7A Lotus tem as mesmas qualidades que a Ferrari mas tem, também, os mesmos pontos fracos só que de uma forma mais extrema. Muito trabalho para esta equipa para melhorar o seu monolugar ou então o melhor é começar a rezar com mais afinco para que os dias da qualificação e corridas sejam tórridos para aproveitar a 100% as melhores características da sua máquina.

Kimi Raikkonen foi uma sombra de si próprio nunca conseguindo desenvencilhar-se dos seus adversários, também a sua equipa não o ajudou numa das paragens nas boxes, enfim dias destes acontecem.

Romain Grojean começou mal o fim de semana no Canadá com uma péssima qualificação ao ficar-se pelo 19º lugar. Arrancou de último devido à penalização que trouxe do Mónaco e conseguiu apenas chegar até ao 13º o que ajuda de certa forma a tirar a conclusão que o Lotus não gostou dos ares do Canadá.
 


 

Force India

1Uma prova muito agitada para esta equipa com os seus 2 pilotos muito ocupados durante a prova, de qualquer das formas está provado que as suas máquinas sabem como poupar os pneus andando depressa.

Paul di Resta teve um sábado miserável ao qualificar-se apenas no 17º lugar mas na corrida redimiu-se alcançando um excelente 7º posto depois de ter parado apenas por uma vez nas boxes para troca de pneus. Grande prova do inglês.

Adrian Sutil esqueceu-se que tinha retrovisores no seu Force India e pagou um preço muito caro ao ter que servir uma penalização o que custou, segundo ele, 3 posições no final da prova. Pode ser que tenha aprendido com os erros que cometeu e comece a olhar para os lados.

 


 

McLaren

9A vida não está nada fácil para esta equipa que trouxe um monolugar completamente fora de forma para este GP. Vai ser preciso trabalhar mais duro se quiserem fazer alguma coisa de jeito este ano, ou então, viram agulhas e apontam-nas para 2014.

Jenson Button deve andar um bocado amargurado ao verificar que tem de andar a lutar com as equipas do 3º pelotão, é a vida, tem que se viver um dia de cada vez na esperança que o próximo seja melhor.

Sergio Perez fez uma prova tipo fotocópia do seu colega de equipa o que só comprova que o McLaren não dava mais e quando assim é o melhor é trazer o pópó para casa inteiro não vá alguém dizer que a culpa é dele.
 


 

Toro Rosso

10Esta equipa de vez em quando acerta com as afinações do seu monolugar e como os seus 2 pilotos têm talento lá vai conseguindo trazer pontos para casa em quase todos os GPs.

Jean-Eric Vergne teve um excelente fim de semana, qualificou-se em 7º e concluiu a prova em 6º, mais era impossível. Uma boa prestação para mostrar à equipa que não é só o seu colega de equipa que sabe traser bons resultados para casa.

Daniel Ricciardo foi ofuscado completamente pelo seu “companheiro”. Não parece ser um problema do piloto mas sim um problema da equipa que não consegue ter os seus monolugares preparados da melhor forma para que os seus pilotos tirem o máximo das suas máquinas. Pode ser que as agulhas apontem para o australiano no Gp de Inglaterra.
 


 

Sauber

11Mais uma equipa que não consegue acertar o passo com um monolugar pouco competitivo e que precisa de muito trabalho. Como senão bastasse as suas 2 máquinas desistiram na prova devido a acidentes durante a prova. Infeliz o incidente depois da prova quando o Sauber de Gutierrez ao ser levantado para o reboque acabou por atingir um trabalhador do circuito acabando este por morrer.

Nico Hulkenberg até nem começou mal o fim de semana ao levar o seu Sauber até ao 11º lugar na qualificação, o problema foi a corrida onde foi colocado fora de prova por Van der Garde quando este se recusou a ser ultrapassado.

Esteban Gutierrez também ficou pelo caminho mas desta vez foi por sua culpa ao despistar-se no final da recta da meta depois de ter exagerado  na travagem para a 1ª curva. Exageros que têm a ver com um monolugar pouco competitivo e um piloto que é novato nestas andanças.

 


 

Williams

12Mais uma equipa que anda pelas ruas da amargura, um monolugar pouco competitivo e as perspectivas não são as melhores. Se a Lotus precisa de tempo quente para mostrar a sua competitividade, a Williams parece precisar de chuva. Toca a rezar ao São Pedro então.

Valtteri Bottas fez um brilharete na qualificação ao conseguir a 3ª posição na grelha, depois na prova, tal como seria de esperar, começou a cair acabando em 14º.

 

Pastor Maldonado fez, tal como Bottas, o que podia, ou melhor, o que o seu Williams o deixou fazer, ou seja, praticamente nada, a falta de ritmo de corrida  é algo que este monolugar tem demais. Vem aí o GP de Inglaterra, pode ser que o tempo “ajude”.

 
 
 


 

Marussia

13Não foi um mau fim de semana para esta equipa, afinal bateu a Caterham o que já não é nada pouco.
 
Jules Bianchi continua a ser o melhor dos piores, começo a ficar curioso de o ver a conduzir um monolugar noutra equipa que seja mais competitiva. Em relação à prova, trouxe o seu Marussia para casa na frente dos Caterham o que é o que se pede.

Max Chilton não consegue bater o seu colega de equipa, este jovem tem que aumentar um pouco mais o seu ritmo até porque a desculpa de ter menos quilómetros num F1 começa a esgotar-se, a boa noticia é que vem aí o seu GP e pode ser que as agulhas da competitividade virem e comecem a apontar para ele.
 
 


 

Caterham

14Fim de semana complicado, ser a última equipa da tabela não traz nenhum orgulho à equipa. Mais trabalho é preciso senão quiserem ficar com esse lugar reservado para o resto do campeonato.

Charles Pic foi o melhor dos pilotos da equipa, fez a prova possível, trouxe o Caterham para casa sem comprometer evitando ainda ser o último dos monolugares que cortou a meta logo, nada mau no computo geral.

Giedo Van der Garde decidiu fazer a vida difícil aos seus adversários, primeiro com Webber e depois com Hulkenberg, o problema é que para além de desistir com danos no seu monolugar, o melhor que conseguiu foi ser penalizado levando do Canadá 5 posições de penalização para a gralha de partida do GP de Inglaterra. Uma boa lição que resta saber se esteve atento e aprendeu com ela.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta